VITELA A LA SALTIMBOCCA – EU BEM QUE TENTEI, MAS…

Walmir Rosário

Algumas vezes não adianta planejar. Tem coisa que não dá certo. Mas a vida é assim mesmo e não adianta exasperar. Volta e meia a emenda sai melhor que o soneto e foi justamente o que ocorreu comigo neste festivo dia 8 de março, Dia da Mulher.

E para fazer uma cortesia especial neste Dia da Mulher à minha mulher amada, Vilma, companheira de todas as horas, que pensei em pilotar o fogão para presenteá-la com um almoço, uma macarronada napolitana, aprendida com o irmão-leigo capuchinho Domingos, um napolitano bom de cozinha e de canto.

Porém, ao tirar a carne – músculo – do congelador, peguei justamente o pacote errado, com uns bifes grandes e finos de coxão mole (chã de dentro), que seriam preparados no domingo. Uma tragédia, pensei logo que vi o erro, mas não era nada que não pudesse ser consertado.

Então, a macarronada napolitana ficou pra depois, em outra data a ser aprazada e colocamos as mãos na massa para preparar a famosa “vitela a la saltimbocca”, vista um dia desses sendo preparada pelo chef Buddy Valastro, no programa Kitchen Boss, do canal TLC.

Vitela a la saltimbocca (7)Mas, enquanto estou me desocupando de alguns afazeres jornalísticos para o este CIA DA NOTÍCIA, ela [Vilma] me fazia algumas perguntas sobre o prato, a famosa vitela, e eu ia respondendo, confesso, não muito satisfeito, por tirar a minha atenção do afazer.

Ao fim e ao cabo de minha incumbência, resolvi, então, me dirigir à cozinha para iniciar os preparativos, exercitando os dotes culinários a mim conferidos pelo grande mestre Antônio Olímpio Rehem da Silva. Por respeito ao professor sempre presto contas de minhas incursões de forno e fogão.

Para minha surpresa, a “vitela a la saltimbocca” já estava totalmente montada, faltando apenas ir ao fogo, o mesmo acontecendo com o molho. Até o macarrão já estava pronto. Pouco restava o que fazer, apesar de minha surpresa. Logo neste dia…

Confesso que fique levemente envergonhado, mas logo percebi que não era motivo para isso, pois não tinha me omitido ou retardado os preparativos. Aí, foi só fazer uma vistoria nos pratos ainda in natura e começar a aguçar as papilas gustativas.

Além dos elogios de praxe, um beijo de agradecimento e fiquei aguardando a finalização, já sentado à mesa, armado de garfo e faca. Desta feita nenhuma bebida alcoólica foi servida, pois estou licenciado da Academia de Letras, Música, Birita, Inutilidades, Quimeras, Utopia e Etc. (Alambique) e da Confraria do Alto Beco do Fuxico.

Mãos à obra:

Ingredientes (duas pessoas)

2 bifes grande e finos de vitela (preferencialmente)

2 fatias de mozzarella de búfala

2 fatias de presunto

4 folhas de manjericão

sal e pimenta do reino moída (a gosto)

azeite e manteiga

Molho

1 colher sopa de farinha de trigo

50 mls de xícara de vinho branco

1 xícara de caldo de carne

1 pedaço de manteiga

Preparo

Bata levemente os bifes e tempere-os de sal e pimenta de ambos os lados; corte o mozzarella em fatias e coloque uma rodela de mozzarella e uma folha de manjericão por cima de cada bife. Cubra com o presunto e prenda com um palito de modo a atravessar o queijo para que este não caia ao fritar;

Derrame um fio de azeite e um pedaço de manteiga e na caçarola e frite os bifes, primeiro com o lado do presunto para cima e em fogo médio, por cerca de dois minutos e depois vire e frite por mais dois minutos;

em seguida, retire os bifes e baixe o fogo, coloque a farinha na gordura onde fritou os bifes (sem queimar) e deixe fritar até ficar marrom claro. Junte o vinho branco e deixe evaporar aumentando o fogo para médio;

Agora, junte o caldo de carne e um pedaço de manteiga. Deixe o molho engrossar novamente em fogo brando. Sirva os bifes com o molho por cima.

Um bom apetite!

Author Description

Walmir Rosario

No comments yet.

Join the Conversation