TEODORICO MAJESTADE NO RIO DE JANEIRO

 

A Caixa Cultural Rio de Janeiro apresenta, de 1º a 12 de setembro, “Teodorico Majestade – As Últimas Horas de um Prefeito”. A peça, que recebeu duas indicações do Prêmio Braskem de Teatro de 2008, traz a história do jogo das mazelas de muitos “homens públicos”, através dos conchavos e falcatruas praticadas na Prefeitura de Ilha Bela, cidade fictícia, que pode estar em qualquer lugar do Brasil.

No enredo, o Prefeito Teodorico Majestade está prestes a perder o seu mandato por causa de denúncias que vieram a público. Diante desta situação, o povo da cidade vai à porta da Prefeitura pedindo sua saída. A Câmara de Vereadores já não o apoia mais. Em meio a esta confusão, uma representante do povo, Maria das Armas, é convidada para uma conversa particular e se torna a última esperança de Teodorico e seus comparsas. Mas será que Maria das Armas vai aceitar um acordo? E Teodorico se mantém no poder? Isso é o que o público vai descobrir com um diálogo leve e bem humorado sobre responsabilidades e cidadania.

O Teatro Popular de Ilhéus iniciou sua trajetória em 1995, fundado pelo ator e diretor Équio Reis, que reuniu oito artistas em torno de uma idéia corajosa: fazer teatro independente no Sul da Bahia, buscando nos anseios das comunidades grapiúnas, sua inspiração principal. No mesmo ano, o primeiro espetáculo “A estória engraçada e singela de Fuscão – o quase capão – e o cabo eleitoral”, estreou fazendo apresentações nas ruas de Ilhéus, chamando atenção do público para a compra de votos nos períodos eleitorais. Daí em diante vieram outros espetáculos: “A Via Sacra”, “O Bonequeiro Vitalino”, “O Filhote de Espantalho”, “O Boi e o Burro a caminho de Belém”, que ajudaram a firmar o grupo no cenário artístico do interior da Bahia.

Author Description

Walmir Rosario

No comments yet.

Join the Conversation