RECEITA DE CANAVIEIRAS AUMENTOU DE 2017 PARA 2018

http://ciadanoticia.com.br/wp-content/uploads/2018/12/Dr.-Almeida.jpghttp://ciadanoticia.com.br/wp-content/uploads/2018/12/Dr.-Almeida.jpgRECEITA DE CANAVIEIRAS AUMENTOU DE 2017 PARA 2018
Enquanto o prefeito diz que a receita diminuiu, para se desculpar da péssima administração, os portais dos governos federal e estadual mostram que houve aumento de arrecadação

Repetidamente, o prefeito de Canavieiras, Dr. Almeida, tem dito que o caos financeiro da Prefeitura é resultado da queda de receita, provocando atraso no pagamento de funcionários e fornecedores. Entretanto, as publicações do Banco do Brasil, que repassa os recursos do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e da Secretaria da Fazenda da Bahia, que repassa os recursos do Imposto de Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), desmentem o prefeito. Na sessão de terça-feira (4), o vereador Cleonildo Tibúrcio apresentou um extrato comparando o FPM dos dois anos (2017 e 2018)

Os números não mentem, jamais! Esse chavão, dito pelos matemáticos, é uma verdade absoluta, desde que dita com conhecimento e boa fé. Comparando os anos de 2017 e 2018, a Prefeitura de Canavieiras os repasses do FPM e ICMS tiveram um crescimento substancial, tendo em vista a retração da economia. Por falta de transparência, o que é um crime, os canavieirenses desconhecem a receita própria municipal, que não vem sendo publicada pelo Poder Executivo.

Segundo os dados do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), foram repassados ao Município de Canavieiras, em 2017, no período de janeiro a novembro, R$ 35.585.836,27 (trinta e cinco milhões, quinhentos e oitenta e cinco mil, oitocentos e trinta e seis reais e vinte e sete centavos); em 2018, no período de janeiro a novembro, os repasses somaram R$ 39.003.595,32 (trinta e nove milhões, três mil, quinhentos e noventa e cinco reais e trinta e dois centavos), o que representou um aumento de R$ 3.417.759,05 (três milhões, quatrocentos e dezessete mil, setecentos e cinquenta e nove mil e cinco centavos.

Os números dos repasses do Imposto de Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), também apresentam crescimento de um ano para o outro. Em 2017, no período de janeiro a outubro, a Prefeitura de Canavieiras recebeu R$ 4.654.937,72 (quatro milhões, seiscentos e cinquenta e quatro mil, novecentos e trinta e sete reais e setenta e dois centavos; neste ano (2018), no período de janeiro a outubro os repasses somaram R$ 5.232.341,13 (cinco milhões, duzentos e trinta e dois mil, trezentos e quarenta e um reais e treze centavos), no que é verificado um aumento na arrecadação na transferência desse tributo no valor de R$ 577. 403,41 (quinhentos e setenta e sete mil, quatrocentos e três reais e quarante e um centavos).

Falta de transparência – Atualmente, o Poder Executivo Municipal não obedece a Lei de Responsabilidade Fiscal, a do Orçamento e da Transparência, escondendo e sonegando as informações que deveriam estar publicadas no portal de transparência. Nem mesmo os pedidos de informações feitos pelos vereadores são atendidos e o mesmo aconteceu em relação ao Conselho do Fundeb, cujo relatório foi entregue ao Ministério Público Federal. No discurso para as pessoas menos avisadas, o prefeito diz que o caos financeiro da Prefeitura teria como causa a queda na receita, o que não condiz com a verdade.

Dr. Almeida iniciou o mandato com o erário abarrotado de dinheiro, o que aconteceu pela primeira vez na história de Canavieiras e sem nenhuma dívida para pagar (que não estivesse contabilizada e com os recursos correspondentes em caixa). Entretanto, devido a má administração e a gastança generalizada com festas intermináveis, os recursos foram minguando e as dívidas aumentando. Hoje, é público e notório que existem pagamentos em atraso de até 7 meses, como no caso de locação de máquinas e caçambas, 3 meses na locação de carros compactadores de lixo, fornecedores e pessoal.

Ao tomar posse, Dr. Almeida contava com a adesão de todos os vereadores e, as poucos foi perdendo prestígio e apoio no legislativo canavieirense. Um fato inusitado é que em pouco mais de um ano já trocou de liderança na câmara por três vezes. Atualmente, os vereadores não querem nem mesmo sair na foto com o prefeito, pois reclamam do tratamento dispensado a eles pelo próprio Dr. Almeida e a maioria dos secretários. Na sessão de terça-feira (4), o vereador Diego de Jesus (Caboclo) chegou a sugerir que o governo municipal troque o nome de “Ser Humano” Fake News”.

https://www.sefaz.ba.gov.br/administracao/contas/menu_repasse.htm

Author Description

admin

No comments yet.

Join the Conversation