PREFEITO DE CANAVIEIRAS TEM CONTAS APROVADAS COM RESSALVAS

O conselheiro Paolo Marconi reduziu para R$ 2 mil e o prefeito Dr. Almeida terá de devolver R$ 18, 5 mil aos cofres da Prefeitura 

O Tribunal de Contas dos Municípios, nesta quarta-feira (29), concedeu provimento parcial ao pedido de reconsideração formulado pelo prefeito de Canavieiras, Clóvis Roberto Almeida de Souza, e emitiu novo parecer, agora pela aprovação com ressalvas, das contas relativas a 2017. O relator, conselheiro Paolo Marconi, também reduziu a multa que foi imputada de R$3 mil para R$ 2 mil, além de reduzir o ressarcimento de R$ 40.224,32 para R$ 18.588,98.

De acordo com o parecer original, que rejeitou as contas, o gestor teria contabilizado créditos adicionais suplementares acima do limite autorizado em lei, com a diferença de R$ 4.024.575,84, descumprindo o que é determinado pela Constituição Federal, de acordo com a documentação apresentada.

No pedido de reconsideração, o prefeito comprovou através de nova documentação que a divergência apontada decorreu de uma falha da gestão durante a inserção de dados no sistema SIGA, do TCM, no que se refere a uma parcela dos Decretos de Alteração de QDD e créditos especiais, que foram informados como se integrassem os créditos adicionais suplementares. Isso ocasionou distorção no Demonstrativo Consolidado de Despesa, e trouxe uma falsa abertura de créditos adicionais suplementares de R$ 27.334.509,98. Na verdade, o valor de créditos adicionais suplementares era equivalente a R$ 23.660.000,00, dentro do limite autorizado pela Lei Orçamentária.

O relator alertou o gestor para que haja maior atenção na elaboração dos documentos que subsidiam os exames das peças contábeis, para que situações como essa sejam evitadas.

Author Description

Walmir Rosário

No comments yet.

Join the Conversation