O BICHO ESTÁ PEGANDO

Walmir Rosário*

Mordidas à parte, o bicho tá pegando na Copa do Mundo. Após o sufoco do jogo de sábado (29), o Brasil passa para as quartas de finais, mandando o Chile de volta pra casa. Mas ainda teremos que enfrentar a Colômbia, que chegou quietinha e apresenta um dos melhores times desta Copa.

Aos poucos, as figurinhas carimbadas dão adeus às esperanças, perdendo para seleções bem mais modestas. Bem, são modestas, mas se prepararam bem, a exemplo da Costa Rica, considerada um azarão, mas que já está, pela primeira vez, nas quartas de finais.

A torcida brasileira, como sempre, incentiva as seleções mais modestas, e com razão, pois poderão ser nossas futuras adversárias. O goleiro Júlio César já se redimiu das pífias atuações da Copa passada, jogada da África do Sul. Outros atletas ainda precisam mostrar mais serviço.

E vão ter que fazer isso já no próximo jogo, na sexta-feira (4). Precisamos de uma seleção com 11 craques e não de 10 coadjuvantes de Neymar. Queremos uma seleção de raça, como estávamos acostumados a ver as equipes formadas por Pelé e companhia.

É de estranhar que a Defensoria Pública, Ministério Público e o Poder Judiciário não estão podendo ter acesso a todos os locais das arenas onde são realizadas as partidas. É a tal da Lei Geral da Copa, que torna a Fifa uma entidade superpoderosa.

Essas entidades reclamam, mas não são ouvidas. É um país dentro de outro, só que com mais poderes. Incrível, mas é verdade. Nosso país abriu mão de sua autonomia e prerrogativas. Uma atitude própria dos fracos.

Mas como não vivemos só de futebol, hoje se encerra o prazo para a escolha dos candidatos à Presidência da República, Senado Federal, Governos dos Estados e deputados estaduais e federais. Isto quer dizer que assim que terminar a Copa do Mundo nos voltaremos para a política.

Segundo o TSE, Tribunal Superior Eleitoral, partir do próximo domingo (6), os candidatos já podem iniciar suas campanhas políticas, agora de forma oficial, pois faz tempo que estão em busca dos votos dos eleitores. Mas isso não é preocupação para Suas Excelências.

Nesta terça-feira (1º), os brasileiros deverão reverenciar um feito muito importante: os 20 anos do Plano Real, que acabou com a hiperinflação que vivíamos. De 1994 pra cá, os níveis de inflação estão dentro de patamares aceitáveis e dá para se conviver com ela.

Chamado de engodo pela oposição da época, o Plano Real até hoje ele está aí, embora precise de algumas correções. Mas felizmente, o Plano Real é uma das boas ações governamentais que podemos comemorar. Enfim, uma boa notícia!

*Radialista, jornalista e advogado

Author Description

Walmir Rosario

No comments yet.

Join the Conversation