MISTÉRIO SOBRE AUSÊNCIA DE VANE EM PROCISSÃO É DESVENDADO

Prefeito teria tremido com receio do rigor do cerimonial do Charles Henri. É o que dizem

Em recentes conversas palacianas assessores e puxa-sacos de plantão explicavam o verdadeiro motivo da ausência do prefeito de Itabuna, Claudivane Leite (Vane do Renascer) na procissão do padroeiro de Itabuna, São José.

Explicam os assessores, que o prefeito não foi à procissão devido à religião que professa ou à proibição dos pastores empregados por ele na prefeitura de Itabuna. O motivo teria sido outro, de ordem social.

À boca pequena, nos corredores, os puxa-sacos de plantão confessam que o prefeito Vane deu caruara para não participar da procissão com receio de não acertar desempenhar o cerimonial elaborado pelo colunista social Charles Henri, mandatário e todo-poderoso da procissão de São José, que somente libera um lugar para carregar o andor do santos aos amigos mais chegados, mesmo assim se treinarem para tanto e o desempenho for satisfatório.

“Manda quem pode, obedece quem tem juízo”. O prefeito sabe bem que essa máxima vale muito nas esferas de poder.

Sorry, periferia – teria dito o saudoso colunista Ibrahim Sued. Em sociedade se sabe de tudo!

Author Description

Walmir Rosario

No comments yet.

Join the Conversation