JORNADA PEDAGÓGICA ABORDA “A LINGUAGEM DO AFETO”

O professor e Juiz de Direito Helvécio Argôllo foi o palestrante da abertura

O professor e Juiz de Direito Helvécio Argôllo foi o palestrante da abertura da Jornada

“Os conflitos surgidos com a globalização e os novos arranjos da sociedade foram temas abordados pelo palestrante Helvécio Argôllo, na noite de segunda-feira (10), durante a abertura da Jornada Pedagógica 2014, promovida pela Secretaria da Educação de Canavieiras. Na palestra, que tinha como tema principal “A linguagem do afeto”, traçou um paralelo entre os costumes sociais de ontem e de hoje e a importância da educação nesse processo.
A secretária municipal da Educação, professora Emília Cristina Augusto dos Santos, agradeceu a participação dos professores e ressaltou a importância da Jornada Pedagógica para a modernização da Educação. Assegurou a secretária, que é o desenvolvimento da educação um compromisso do Governo da Reconstrução e que os esforços e as ações empreendidas demonstram o cumprimento do papel do Município para oferecer um ensino cada vez mais de qualidade.
Em seu discurso, o prefeito Almir Melo ressaltou a importância da integração entre a família e os educadores para a formação do caráter dos jovens, que devem receber a motivação dessas duas “instituições”. Para ele, o processo só se dá de forma correta quando há o acompanhamento das duas partes, conjugando esforços para transmitir e facilitar aos educandos o conhecimento durante o aprendizado.
Helvécio Argôllo, que é juiz de direito e professor universitário, demonstrou que educar é também um ato de afeto, que tem seu sentido quando o foco é o coração. Para ele, o “eu” sem predicados é vazio e a pessoa tem que ser vista de acordo com os valores que possui: o ser na essência, e não dentro dos “velhos modelos” adotados pela sociedade de antes.
Para o palestrante, é fato que a sociedade mudou e que os modelos verticais não fazem – ou pelo menos não devem – parte dos costumes sociais da atualidade. “Hoje, a sociedade questiona muito os velhos modelos e não aceita, por exemplo, os castigos impostos pelos pais, antes considerados normais, e hoje proibidos por lei”, citou. Outro avanço da sociedade lembrado por ele foi a luta empreendida pelas mulheres durante os anos 60, para conseguir espaço na sociedade e que hoje são um exemplo de sucesso.
A religião também já demonstrou como se adequar à nova sociedade, através das atitudes do Papa Francisco, que aponta os novos costumes e comportamentos da Igreja Católica. Outro exemplo dado pelo palestrante foi o do Papa Bento XVI, que se considerando “impotente” para permanecer no cargo diante da mudança dos costumes, renunciou com a finalidade de refletir sobre o que aprendeu durante toda a vida e do que realidade atual impõe, abrindo caminho para a introdução de mudanças.
Para o palestrante, é preciso que a sociedade reflita sobre a necessidade de uma profunda mudança comportamental, se despindo dos modelos antigos e adotar o caminho da linguagem do afeto. Para finalizar Helvécio Argôllo parafraseou o prefeito Almir Melo, dizendo que é através da educação que se constrói uma sociedade mais justa.
Espetáculos – Antes das palestras foram realizadas apresentações culturais, a exemplo de música (Kalil), Ginástica Rítmica (Ginástica Rítmica de Canavieiras – Gica), Balet (Plié Escola de Balet), performance dos alunos da Apae com direção de Mari Gândara e dança folclórica (professora Ely Carvalho).”

Author Description

Walmir Rosario

No comments yet.

Join the Conversation