ITABUNENSE REPRESENTA A BAHIA EM CAMPEONATO DE BUMERANGUE

http://ciadanoticia.com.br/wp-content/uploads/2010/11/Matheus-Vital-bumerangue.jpghttp://ciadanoticia.com.br/wp-content/uploads/2010/11/Matheus-Vital-bumerangue.jpghttp://ciadanoticia.com.br/wp-content/uploads/2010/11/Matheus-Vital-bumerangue.jpghttp://ciadanoticia.com.br/wp-content/uploads/2010/11/Matheus-Vital-bumerangue.jpgITABUNENSE REPRESENTA A BAHIA EM CAMPEONATO DE BUMERANGUE

Matheus Vital se tornou um exemplo para outros bumeranguistas

O bumeranguista itabunense Matheus Vital irá representar a Bahia no VI Campeonato Brasileiro de Bumerangue. O evento será na cidade de Itu, em São Paulo, nos dias 13 e 14 de novembro. Realizada pela Associação Brasileira de Bumerangue, presidida por Ricardo Bruni Marx, a disputa irá reunir os melhores jogadores do Brasil e visitantes de outros países, como o norte-americano Bill Rusky, especialista no esporte.

Patrocinado pela Faculdade de Tecnologia e Ciências (FTC) e com o apoio da Revista Bellas, Show Bolsas e Inforlaser, Matheus se prepara para a competição treinando três vezes por semana. “O esporte requer muita força, esforço e precisão”, afirma o atleta. Matheus explica ainda que, no início, a prática do esporte era apenas para diversão e um motivo para o encontro de amigos. Mas, com o tempo, o bumerangue se tornou uma paixão e, hoje, ele caminha para a sua segunda competição nacional.

O QUE É BUMERANGUE?

O bumerangue é um objeto de arremesso com origem em várias partes do mundo, tanto para recreação como para cerimônias religiosas e caça. A sua origem ainda não é muito certa, mas a Austrália leva os créditos, sendo considerada “o país do bumerangue”. Como esporte, o seu número de adeptos vem crescendo em todo o mundo. O bumerangue esportivo moderno, mais conhecido como bume, é feito de compensado naval multilaminado, plásticos ou materiais compostos e tem muitos formatos e cores diferentes.

Constantemente confundidos com os Kylies (armas de arremesso), os bumerangues foram criados para voltar à mão do arremessador e jamais para atingir um alvo. “Ele sempre volta ao seu ponto de partida, devido à pressão do ar. O perfil aerodinâmico e a rotação geram um conjunto de forças. O objeto tomba e descreve uma trajetória curva em direção ao arremessador”, explica Matheus. “Talvez a crença de que ele não volte para as mãos do atirador afaste as pessoas”, reconhece.

Para quem estiver interessado em obter um bume, pode acessar o site www.bumeshow.com.br, mantido por Matheus, que, além de vender, passa informações sobre essa modalidade.

Author Description

Walmir Rosario

No comments yet.

Join the Conversation