HINOS

HINO DE CANAVIEIRAS


Letra – Cloves Neville
Música – Tradicional inglesa, com arranjo de João Panan

Salve, mar!
Salve, esplendoroso céu,
que sobre esta terra estende teu redil!
Salve, Sol
de aurifulgente véu
que polvilhas de ouro
As searas do Brasil!

Salve, flor,
Rainha do mar do sul,
Cheia de beleza e encanto natural,
Que viste feliz passar
No horizonte azul,
As caravelas de Cabral!

Canavieiras traz
Beleza, opulência e fartura,
Progresso, amor e paz,
Na voz de São Boaventura.
Se o luar enche os espaços,
É a virgem que adormece e sonha,
Embalada nos braços
Do rio Pardo em noite risonha.

Salve, Canavieiras!
Nos teus imensos areais,
nas canoas ligeiras,
nos verdejantes coqueirais.
na tua afável gente,
És verdadeira imperatriz:
Por cetro, o teu presente;
Por trono, o coração de meu País.

 

 

HINO EM LOUVOR A SÃO BOAVENTURA

Ó, São Boaventura,
Amável padroeiro,
Recebei esse canto,
Louvor de um povo inteiro!

Sois de Canavieiras
O ano protetor,
Guardai, pois, esta terra,
Seráfico Doutor.

Fostes, ó grande Santo,
Humilde franciscano;
Ilustre cardeal,
Arcebispo de Albano.

Nas terras de Ilhéus,
Ali bem perto do mar,
Audaz e lusa gente
Ergueu-vos um altar.

Das praias do Poxim,
Que as vagas vão beijar;
De lá alguém vos trouxe
Pra aqui vos venerar.

Velai por esta terra,
O Pardo, o céu de anil;
Praias, lindos coqueiros,
Cacauais do Brasil.

Oh! Sede o timoneiro
da Vida, imenso mar.
Levai-nos, pois, ao porto,
Ao Céu, a Deus gozar.

(Letra e música de João Marques de Souza)