Festa Literária no sertão

Valdeck Almeida de Jesus entre os debatedores

Pela primeira vez uma cidade do sertão baiano terá uma festa literária. No período de 8 a 10 de novembro de 2012 será realizada a Festa Literária do Sertão de Jequié, que reunirá nomes importantes da literatura e de outras linguagens artísticas do País.

Com curadoria do escritor e jornalista Domingos Ailton e chancela da Academia de Letras de Jequié e da Pró-reitoria de Extensão da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb), a primeira edição da Festa Literária do Sertão de Jequié contará com a participação de escritores e artistas da Bahia e de outros estados brasileiros. O presidente da União Brasileira de Escritores (UBE), o escritor e jornalistas Joaquim Maria Botelho, estará se deslocando de São Paulo para proferir a conferência A Literatura no contexto atual do Brasil e fará parte de uma mesa redonda juntamente com a jornalista e escritora carioca Rogéria Gomes e os jornalista e escritores baianos Carlos Ribeiro e Carlos Souza sobre literatura e jornalismo. De São Paulo virá também o escritor, jornalista e sociólogo Mouzar Benedito que ministrará a oficina Mitologia Brasileira. O professor da Universidade Federal de Ouro Preto, Erisvaldo Pereira dos Santos, um jequieense radicado em Belo Horizonte, estará presente para proferir a palestra Religião de matriz africana na literatura de Jorge Amado: a propósito do texto “O compadre de Ogum”.

As adaptações literárias para o teatro, o cinema e a televisão serão foco de debate na festa literária. O cineasta Tuna Espinheira, que adaptou o romance Cascalho, de Herberto Sales, para o cinema debaterá sobre o processo de adaptação de uma obra literária para as linguagens cênica, cinematográfica e televisiva com a escritora Rogéria Gomes e o professor do curso de teatro da Uesb, Roberto de Abreu. O centenário de nascimento de Jorge Amado e de Luiz Gonzaga será lembrado pelo evento. Sobre a dimensão da obra de Jorge Amado (o escritor homenageado da festa literária) debaterão o escritor e jornalista Domingos Ailton e a professora da UESB, Adriana Abreu. A relação de Jequié com a contracultura dos anos 60 será tema de debate entre os cineastas Tuna Espinheira e Robison Roberto e o artista plástico Dicinho.

Os escritores Valdeck Almeida de Jesus, Roberto Leal e Carlos Souza debaterão sobre o processo de produção e circulação de um livro. O poder de transformação da literatura terá como debatedores os escritores Domingos Ailton, Carlos Ribeiro, Morgana Gazel e Zilda Freitas.

Cultura nacional, modernidade e globalização será o tema da palestra do professor da Uneb, Luciano Costa Santos. A história de vida e a produção literária do cordelista Cuíca de Santo Amaro serão mostrados em palestra e exibição de filme por parte do jornalista e documentarista Josias Pires, autor da série da TVE Bahia Singular e Plural. No primeiro dia da festa literária serão empossados novos membros da Academia de Letras de Jequié.

O público presente na festa literária terá oportunidade também de participar de oficinas de criação literária como a oficina de crônica, que será ministrado pelo escritor e professor da Uneb, Vitor Hugo Martins. Após suas respectivas palestras os escritores lançarão e autografarão seus livros.

Author Description

Walmir Rosario

No comments yet.

Join the Conversation