É fato irreversível: sede da Universidade do Sul da Bahia vai para Teixeira de Freitas

Políticos só se preocupam em nomear os "pais da criança"

Desde o dia 28 de julho – data do aniversário de Itabuna –, quando se comemorou os 101 anos de emancipação, que o governador Jaques Wagner deixou claro que a Universidade do Sul da Bahia seria implantada. Ele também deixou patente que a sede da Universidade do Sul da Bahia seria em Teixeira de Freitas, apesar de a geografia teimar em localizar essa cidade no Extremo Sul da Bahia.

A decisão tomada pelo Ministério da Educação se coloca na contramão da história e da economia, haja vista que sua implantação no eixo Itabuna-Ilhéus, mais exatamente na rodovia Jorge Amado seria a mais viável, por contar com toda a estrutura necessária.

A sede regional da Ceplac, que hoje ocupa apenas parte dos prédios do Centro de Pesquisa do Cacau (Cepec) e do Centro de Extensão (Cenex), bem como da área administrativa, seria o local ideal para abrigar esse equipamento. Reduziria o tempo e o custo de implantação.

Entretanto, os políticos envolvidos na criação dessa universidade – os pretensos pais da criança – sequer fazem essa observação. Para eles, basta dizer à população do Sul e Extremo Sul da Bahia que a Universidade será multicampi, com instalações em Teixeira de Freitas, Porto Seguro e Itabuna.

Isso foi confirmado na reunião com a presença do senador Walter Pinheiro e de 22 deputados da bancada da Bahia no Congresso Nacional, entre eles o deputado sul-baiano Geraldo Simões, com o Secretário de Educação Superior do Ministério da Educação, professor Luiz Cláudio Costa, confirmou a implantação de duas universidades federais no Sul da Bahia.

Luiz Cláudio Costa irá realizar uma  nova reunião com a bancada, em data próxima para debater os novos cursos a serem criados, de maneira atender da melhor forma possível a necessidade dos estudantes e a demanda que está sendo trazida pelo desenvolvimento.

Author Description

Walmir Rosario

No comments yet.

Join the Conversation