COMER BEM…E MUITO

http://ciadanoticia.com.br/wp-content/uploads/2018/11/Lambretas-gratinadas-12.jpghttp://ciadanoticia.com.br/wp-content/uploads/2018/11/Lambretas-gratinadas-12.jpgCOMER BEM…E MUITO

A depender do tipo da comida, esse título não é bem recomendado. Até aí, tudo bem, mas se tenho a mão bons alimentos, não tenha receio, “meta o pé na jaca”. E foi exatamente isso que fiz no mesmo sábado, com as lambretas que comprei na rampa do cais do porto, em Canavieiras.

Geralmente, aos sábados, não costumo comer frutos do mar, pois neste grande dia em que marca o fim de semana sou mais chegado a uma alimentação mais pesada, com bastante sustança, com a finalidade de aguentar o tranco. Afinal, sábado é o dia consagrado à esbórnia, de jogar conversa fora com os amigos, de preferência numa mesa de bar, regada a uma boa cachaça e cerveja bem gelada. Não há quem resista!

Mas o bom papo e as iguarias etílicas também pedem uma boa comida, seja no próprio bar ou em casa. E neste sábado optei pela versão doméstica, com a ajuda da minha mulher, que tomou para si a tarefa de preparar a lambreta, no que me sobrou mais tempo para continuar a apreciar as bebidinhas, entremeadas com alguns tira-gostos. Nem reclamei…também, pra que…

Só ao fazer algumas incursões na cozinha é que passei a vislumbrar o que iria deliciar mais tarde. De início, nada de mais, pois estou acostumado a comer a lambreta cozida, com caldo, enriquecida com os temperos normais de frutos-do-mar, a exemplo de cebola, tomate, pimentão e os tradicionais temperos verdes, que dão aquele toque especial e a vontade de comer mais.

Mas, até aí, tudo bem. Algo melhor estava sendo preparado às escondidas, com as duas dúzias de lambretas que sobraram. Com todo o cuidado, abriu as lambretas, desprezando a parte superior da concha. Como tempero, usou uma mistura de requeijão cremoso com queijo cheddar, azeite e orégano e cebola, espalhando o queijo parmesão por cima. Daí, foi só distribuir por cima da lambreta, levar ao forno e gratinar.

Receita simples e gostosa, tornando um simples frutos-do-mar numa refeição rápida e muito saborosa. Sem esquecer na diversidade: lambretas cozidas e ao forno, acompanhadas com arroz branco. Nada melhor para substituir a comida de grande sustança habitual dos sábados. Antes que esqueça, na lambreta cozida, dona Vilma acrescentou o dendê, aquele bem artesanal, vindo da roça, sem as conhecidas baldeações.

Foi só comer!

Nem mesma receita é preciso descrever aqui, pois tudo foi ão simples e magistral.

Nada mal para rebater o prato de sexta-feira à noite, a Linguiça ao Alto Beco do Fuxico, mas isso é assunto para outro dia.

Prometo voltar ao assunto em muito em breve.

Author Description

admin

No comments yet.

Join the Conversation