CARANGUEJO DA ATALAIA SOFRE ATENTADO TERRORISTA

O monumento em homenagem ao caranguejo de Canavieiras sofreu a ação de vândalos e será investigado

O famoso caranguejo de plástico implantado na avenida Himério Cavalcante (caminho da praia) foi depredado na noite desta sexta-feira para sábado (15/16), por pessoas ainda desconhecidas. O caranguejo, que se transformou na principal marca de Canavieiras foi concebido e construído pelo artista plástico Ulisses Moreira para o 1º Festival Nacional do Caranguejo, sob encomenda do então prefeito Otoniel Mendes Cassemiro, em 1994.

O caranguejo, uma réplica ampliada do caranguejo-uçá (Ucides cordatos) foi concebido para o desfile de abertura do Festival de Caranguejo e era utilizado nos diversos eventos canavieirenses, até que o prefeito Almir Melo promoveu uma reforma. A partir daí, passou a ser o símbolo de Canavieiras na Festa do Interior, realizada em Salvador, bem como em outros eventos.

Também foi o prefeito Almir Melo quem teve a ideia de expô-lo no caminho da praia, onde era parada obrigatória de nativos e turistas para as fotos de recordação da visita a Canavieiras. Algumas vezes, devido aos excessos cometidos por algumas pessoas o caranguejo sofreu algumas avarias, por não suportar o peso de uma pessoa, por não ter sido concebido e construído com essa finalidade.

Lembra o jornalista Tyrone Perrucho, que esses danos sofridos pelo famoso caranguejo eram praticados por desconhecimento e até pelo excesso do consumo de álcool, sem qualquer intenção de comprometer a integridade do “monumento”. Segundo ele, não qualquer registro de atentado ao caranguejo, como o que parece ter acontecido agora e que será objeto de investigação policial.

Nos últimos meses começou uma polêmica a respeito do caranguejo, após ter sido pintada uma placa onde constava a logomarca do “Governo Ser Humano”, já que algumas pessoas reclamavam ser uma marca da cidade e não da administração pública. Mais recentemente, o prefeito ou seus colaboradores fizeram uma cerca de arame para evitar que as pessoas pudessem subir no momento para fazer pose para as fotos.

Diante das constantes reclamações, a cerca de arame foi substituída por uma cerca de madeira (eucaliptos) com a finalidade de evitar que as pessoas subissem para tirar as fotos em cima do caranguejo. Nos últimos dias o clima entre pescadores e prefeito ficou mais tenso, em vista dos desentendimentos sobre a limpeza das manchas de óleo que apareceram nas praias do município.

Segundo circula nas redes sociais, na noite de sexta-feira (15), durante o Festival do Caranguejo, o prefeito teria falado mal dos pescadores e das pessoas que integram a direção da Reserva Extrativista (Resex) de Canavieiras. Entretanto, nada faz acreditar que o atentado tenha sido um contra-ataque ao prefeito, pois o monumento sempre foi admirado e respeitado por todos.

Com certeza, o atentado ao caranguejo deverá ser investigado pela polícia e espera-se que os culpados punidos. Afinal, nada justifica a depredação de um bem público, seja quais forem os motivos.

Author Description

Walmir Rosário

No comments yet.

Join the Conversation