CANAVIEIRAS: EM CASA DE FERREIRO O ESPETO É DE PAU

A situação da saúde em Canavieiras, cujo prefeito é um médico, e muitos pacientes dormem na calçada para marcar consultas médicas

Que a situação dos serviços da saúde em Canavieiras não atende aos requisitos do atendimento ao cidadão ninguém discute, porém é estarrecedor que a população de baixa renda tenha que dormir ao relento para conseguir uma consulta. As Unidades Básicas de Saúde (UBS) não contam com médicos suficientes para o atendimento ao cidadão e até mesmo para marcar o atendimento médico e exames é difícil.

Prova disso é são as constantes reclamações nas redes sociais, por pessoas que passam semanas indo aos chamados postos médicos sem conseguirem marcar a consulta, pois nem mesmo fila de espera existe. Semana passada, um vídeo foi postado nas redes sociais mostrando a realidade da prestação dos serviços de saúde na cidade, no qual as pessoas são obrigadas a dormirem no passeio da Unidade Básica de Saúde Dr. Talma Cajueiro.

Faça chuva ou sol, o contribuinte canavieirense é obrigado a fazer o pernoite forçado no passeio dos postos médicos, apesar do prefeito de Canavieiras ser médico, de onde se esperava um tratamento diferenciado na área de saúde. Porém, desde o início de sua administração que demonstra não ter essa preocupação, haja vista a nomeação do primeiro secretário municipal da saúde.

Em que pese a boa vontade dos servidores da saúde lotados nos postos médicos ou no Hospital Régis Pacheco, nem sempre o paciente é atendido como merece, por não ter como realizar exames necessários por falta de equipamentos, que também não funcionam todos os dias. No caso de determinada área, a solução mais fácil é colocá-lo numa ambulância e despachá-lo para Ilhéus ou Itabuna.

Alguns programas da área da saúde também foram desativados, a exemplo da Saúde na Escola e do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (Nasf), cujos recursos ingressam erário do município, embora o pessoal tenha sido demitido há vários meses. O prefeito também não obedece à legislação municipal, a exemplo da lei de autoria do vereador Tiago Loureiro, que institui a obrigatoriedade da secretaria da saúde fornecer capacitação para alunos e profissionais do corpo docente e funcional dos estabelecimentos de ensino das redes pública e privada.

Author Description

Walmir Rosário

No comments yet.

Join the Conversation