ASSIM ERA MINHA CIDADE – NA LENTE DE JOSÉ NAZAL

Fotografia com data estimada entre meados da década de 50 e início da década de 60, com tomada do Alto da Conquista, vista parcial do centro da cidade.

No canto direito da foto, parte da fábrica Kaufmann, armazéns do porto (do 1 ao 5), antigo Banco do Brasil (hoje Sindicato Rural), Ilhéus Hotel e o casario da avenida Dois de Julho com o Oiteiro ao fundo.

Ao centro, em primeiro plano, parte do palacete Ramiro Castro, Gare Central e oficinas da Estrada de Ferro e os vagões estacionados. Em seguida os terrenos onde hoje estão localizados o prédio da Codeba (hoje locado a um supermercado), o terreno onde está o Fórum da Justiça Federal e o estacionamento e, o terreno onde hoje estão o SAC, Mercado de Artesanato, Embasa, DPT e 7ª Coorpin.

Em segundo plano o edifício Magalhães, casario da rua Eustáquio Bastos, onde hoje está o Bradesco, o prédio de José Guilherme e o edifício Pereira Ventin, dos sócios Albino Alvarez Pereira e Daniel Ventin. Ainda ao centro, em terceiro plano, o palácio Paranaguá, o edifício Virgílio Amorim. À esquerda, edifício Argolo, edifício Central, rua Tiradentes, praça Coronel Pessoa e os pinheiros da praça Ruy Barbosa.

Author Description

Walmir Rosário

No comments yet.

Join the Conversation